Qual é o Ponto de Equilíbrio da sua Empresa?

Ponto de Equilíbrio é o Valor Total das Vendas Mínimas Realizadas que garante a cobertura ou pagamento de todos os Gastos  (custos, despesas fixas e despesas variáveis). É o ponto que todos os Gastos se igualam à Receita Total da Empresa, ou seja, neste momento a Empresa ainda não apresenta nem Lucro nem Prejuízo. “Break-even point”

O Ponto de Equilíbrio pode e  deve ser calculado em momentos diferentes.

Num primeiro momento quando seu Negócio é apenas um Projeto ajudando no Planejamento de Vendas, pois permite realizar uma Previsão do Volume de Vendas Mínimas para a Empresa não ter Prejuízo.

Logo devemos calcular durante as atividades já iniciadas da Empresa para Administrar as Despesas, Custos e Vendas no período

E finalmente após as atividades e pode comparar a primeiro momento com o segundo, ou seja, Previsto com Realizado. E este momento é importante para Tomar Decisões Estratégicas e Operacionais na mudança de curso a medida que os desvios aconteçam.

 

Perguntas que os Gestores querem as respostas:

  • Quanto terei que faturar para conseguir pagar os meus Gastos (custos, despesas fixas e variáveis)?
  • Quais as quantidades que terei que Produzir e Vender ou Comprar e Revender ou Serviços a Prestar para que a Empresa tenha Lucro?

“O Ponto de Equilíbrio é um dos Principais Indicadores de Desempenho Financeiro de uma Empresa”

 

Nos permite calcular e saber tanto a Quantidade de Valor como a Quantidade de Produtos, Mercadorias ou Serviços mínimos a serem vendidos para igualar as Entradas com as Saídas.

  • Gasto Total = Custo Variável + Despesa Variável + Despesa Fixa
  • POE = Receita Total – Gasto Total = 0 (zero)
  • POE = (DF) / 1 – ((DV + CV) / PV))
  • POE = Custo e Despesa Total / % MC
  • POE = ((DV + CV) x Quantidade)) + DF + (LL x PV x Quantidade *)
  • (*) Quantidade Comercializada

Exemplos !

 

Exemplo a)

DV = 25          CV = 40          DF = 30

POE = DF / 1 – ((DV + CV) / PV))                          POE = 30 / 1 – ((25 + 40) / 100))

POE = 10 / 1 – 65 / 100                                              POE = 30 / 0,35

POE = 85,7

 

Exemplo b)

MC = PV – CV                     %MC = (MC / PV) x 100                   POE = CF / %MC

PV = 45,00

CV = 35,00

CF = 12,00

MC = 45 – 35 = 10,00            %MC = (10 / 45) x 100                  %MC = 22,2%

POE = 12 / 0,222 = 54.054,00

POE (unidades) = 54.054 / 45 = 1.201 unidades

 

Exite uma Equação que nos permite calcular além do POE, quantas unidades devem ser comercializadas e quanto de Faturamento é necessário para se obter o percentual de Lucro Líquido (LL) previsto

POE = ((CV + DV) x Quantidades)) + CF + (LL x PV x Quantidades *)      

Quantidades * são as quantidades vendidas

 

Exemplo C)

PV unitário = 200,00          CV + DV unitário = 100,00          CF = 40.000,00          LL = 20%

POE = 200,00 x Quantidades

200,00 x quantidades = (100,00 x Quantidades) + 40.000,00 + (0,20 x 200,00 x Quantidades)

200 Q = 100 Q + 40.000 + 40 Q          200 Q = 140 Q + 40.000          200 Q – 140 Q = 40.000

Q = 40.000 / 40          Q = 666,67 Unidades

PE = 667 Unidades          ou          PE = 667 x 200,00 = R$ 133,333,33

 

Exemplo de Demonstrativo de Resultado Gerencial (DGR)

  • Vendas:                                                                          R$ 133.333,33
  • (-) Custos e Despesas Variáveis (CV)                            R$ 66.666,67
  • (+) Margem de Contribuição (MC)                                 R$ 66.666,66
  •  (-) Custos Fixos (CF)                                                      R$ 40,000,00  
  • (=) Lucro Líquido (LL)                                                     R$ 26.666,66      (20%)

 

O conceito de PEO é muito importante para as Empresas pois ele é um “Balizador” dos Preços de Venda , Custos e Despesas.

 

Algumas Considerações:

 

Quando existem muitos Produtos para Comercializar e Margens de Contribuição diferentes por Produto deve ser analisada além da Margem de Contribuição por Produto a Margem de Contribuição Ponderada dos mesmos. Consideramos :

  • O Peso de Faturamento por Produto (se houverem muitos utilizar os que representam 80% do Faturamento)
  • Calcular a Margem de Contribuição deles

A avaliação Lembrando então que ! o cálculo do Ponto de Equilíbrio Operacional deve ser feita pontualmente, ou seja, considerando a sazonalidade, históricos , previsões e oscilações

 

O Ponto de Equilíbrio Operacional identifica a quantidade mínima de Faturamento para cobrir os Gastos, porém deve ser sempre considerada uma Margem de Lucro coerente com seu Mercado, Produto e principalmente para que seu Investimento Retorne

O objetivo dos artigos seguintes é apresentar repostas ! 

Espero que tenha sido útil ! na Parte 06 vamos continuar a falar dos 4 Demonstrativos Obrigatórios na Administração Financeira , continue lendo e pode curtir e enviar mensagens !

Obrigado !

email
About The Author

Alvaro Kovachy

Tenho 58 anos, 25 de casado e 39 de experiência profissional em Cargos Gerenciais e Direção, Funções Comerciais, Administrativas e Financeiras junto a empresas Nacionais e Multinacionais. Consultor, Assessor e Treinador Gerencial, prestando serviços para as micro, pequenas e médias empresas agregando valor e informação nos processos, produtos e pessoas afim de tornar seus Negócios Mais Lucrativos

Leave A Response

* Denotes Required Field